Homens Infiéis, Mulheres Vítimas! Será? – Parte 2

O post Homens Infiéis, Mulheres Vítimas, Será? levantou uma discussão enorme – foram mais de 12 mil visualizações aqui no blog. Surgiram elogios e críticas apaixonadas dos leitores, de forma que achei importante discutir com vocês alguns pontos que podem ter ficado vagos.

Abaixo 2 comentários que na minha opinião resumem a maioria das críticas levantadas:

Opinião 1: “A traição é falta de caráter do homem e independe de qualquer outro aspecto da relação

Primeiramente, como já afirmei anteriormente, quero deixar muito claro que repudio totalmente a traição e entendo que nada a justifique. Se uma das partes está insatisfeita no relacionamento, a única postura é terminar a relação e nunca partir para traição.

Por outro lado, lembro-me de um ensinamento muito sábio que aprendi com meu pai sobre relacionamentos (não só relacionamentos amorosos, mas de todos os tipos):

Uma relação tem sempre dois lados. Cabe a cada uma das partes, isoladamente e em conjunto, fazer com que o relacionamento funcione.

3 Perguntas para as Mulheres:

  • Qual a reação dos homens com algumas posturas como, por exemplo, ser excessivamente ciumenta?
  • Será que uma mulher extremamente dependente emocional do seu parceiro – sufocando a individualidade dele – não é desestimulante?
  • Será que realizar cobranças repetitivas e maçantes edificam o companheirismo no relacionamento?

Traição 2.gif

3 perguntas para os Homens:

  • Como vocês imaginam que nos sentimos quando nossos sentimentos mais profundos são ignorados ou trocados por um programa de televisão?
  • Quando vocês ignoram nossa presença e, às vezes sem nem disfarçar, “observam” uma outra mulher na rua?

 

  • Quando vocês cobram de suas parceiras a responsabilidade exclusiva por cuidar da casa, dos filhos, e ainda ter uma vida profissional para ser independente financeiramente, vocês imaginam que isso leve a cumplicidade do casal?

Não há como negar que as atitudes de cada uma das partes para o relacionamento influencia, sim, o comportamento da outra parte, e podem levar ao fim do relacionamento ou contribuir para a traição.

Opinião 2: “É machista a visão de que a mulher pode ter alguma contribuição na traição do marido”

As duas partes são responsáveis pelo relacionamento. Entender que a mulher, da mesma forma que o homem, tem compromissos com a relação é na verdade uma postura feminista e não machista.

Por muito tempo as mulheres foram tratadas como donas de casa indefesas, que não tinham nenhum controle sequer sobre seu próprio corpo, incluindo sobre o momento que desejariam engravidar. Elas basicamente serviam os desejos de seus senhores de forma submissa.

A independência da mulher ocorre justamente no momento em que a mulher se coloca em pé de igualdade com o homem, e deixa de ser vítima de seu senhor. Para mim, esse é o verdadeiro empoderamento da mulher, a essência de todo o feminismo.

Traição 4.gif

Nesse raciocínio, como poderia ser machista a ideia que a mulher, assim como seu marido, tem o dever de cultivar a relação do casal de modo que que promova a cumplicidade, o companheirismo e, igualmente importante, uma vida sexual estimulante e prazerosa (obviamente, para ambas as partes).

E aí mulheres, vamos a luta?

Beijos,

logo juju gaspar